A Bugatti anunciou  que a produção do superesportivo Chiron  está chegando ao final

Serão fabricados  apenas mais  40 unidades do superesportivo

Ele foi apresentado no Salão de Genebra em 2016 com produção limitada a apenas  500 unidades.

A marca de 100 unidades produzidos chegou em maio de 2018

Até março de 2021,  já haviam sido produzidas 300 unidades.

De lá para cá, saíram mais 160 unidades em apenas 7 meses

Agora restam apenas 40 unidades para fechar a cota programada para o modelo

O Bugatti Chiron nasceu para substituir o Veyron, que fez história oferecendo 1001cv para um carro de rua com produção em escala.

O motor é o mesmo usado no Veyron, mas com uma série de melhorias.

Motor W16 quadriturbo de 1500cv de potência e 163,1 kgfm de torque.

0-100km/h em 2,5s 0-200km/h em 6,5s 0-300km/h em 13,6s Máxima de 420km/h.

A Bugatti vai se reestruturar, após se unir com a Rimac, uma grande construtora de veículos elétricos.

O recém formado grupo tem a Rimac como acionista majoritário com 55% do controle, além participações de Porsche e Hyundai Motor Group.

Mate Rimac, fundador e CEO da nova empresa alega que a união das empresas é um marco histórico para a montadora.

“Nem posso dizer o quão animado estou com o potencial dessas duas marcas combinando conhecimento, tecnologias e valores para criar alguns projetos verdadeiramente especiais no futuro”

A Rimac é uma grande construtora de veículos elétricos, e especula-se que o proximo Bugatti seja 100% elétrico

Ela já trabalha no Nevera, um superesportivo de 1914cv de potência e 240,65kgfm de toque.

Ele vai de 0 a 100km/h em incríveis 1,85 segundos e chega aos 415km/h de máxima.

As últimas unidades do Bugatti Chiron poderão sair com uma das únicas 2 disponíveis no momento.

Chiron Pur Sport  de motor 8.0 W16 quadriturbo de 1.500 cv

Chiron Super Sport  de motor W16 quadriturbo de  1.600 cv