A Aston Martin volta a competir na F1 como construtora na temporada  2021 e além disso, terá 2 modelos como Safety Car. O cupê Vantage e o SUV DBX passam a dividir as funções de Safety Car e Medical Car com os já tradicionais modelos Mercedes Benz AMG GT R e C63 State. As 23 etapas da temporada 2021 apresentarão os modelos Aston Martin pintados em Verde e os Mercedes Benz em Vermelho.

Aston Martin Vantage e DBX
Aston Martin Vantage e DBX

Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1, destacou a volta da Aston Martin à F1 e poder contar com duas marcas de peso como fornecedoras dos carros de serviço oficiais da categoria.

“Estamos muito satisfeitos em anunciar nossa nova parceria com a Aston Martin e com a Mercedes -AMG para o fornecimento dos safety-car e carros médicos oficiais para o Mundial de Fórmula 1. Aston Martin e Mercedes-AMG são marcas icônicas, e estamos orgulhosos do seu lugar em nosso incrível esporte”, disse o dirigente italiano.

“O safety-car e o carro médico são uma parte extremamente importante da Fórmula 1 e estão sempre lá para manter nossos pilotos em segurança. Na temporada passada, testemunhamos a velocidade heroica e a dedicação exigidas pelas equipes para resgatar Romain Grosjean do seu dramático acidente, e os carros da Aston Martin e da Mercedes estão perfeitamente equipados para responder a qualquer momento e garantir a segurança dos pilotos”, salientou.

Os modelos passaram por todas as adaptações exigidas pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Giroflex, iluminação especial da dianteira e traseira, comunicadores de radiofrequência, equipamentos de resgate, além de detalhes estéticos como a identificação com logotipo FIA estão entre as modificações.

Os safety cars são acionados em casos de chuva intensa ou acidentes. Estando a frente de um pelotão de carros da F1, os modelos sofreram também modificações mecânicas para melhora de performance.

No Vantage, a Aston Martin elevou a potência do motor 4.0 V8 biturbo para 535 cv. O torque permaneceu o mesmo, de 69,8 kgfm, e a aceleração de 0 a 96 km/h é feita em 3,5 segundos. Difusores aerodinâmicos no assoalho e na dianteira, além de um generoso aerofólio na traseira melhoraram o downforce, que chega a 155,6 kg a 200 km/h (60 kg a mais em relação ao Vantage de rua).

No DBX Medical Car, o 4.0 V8 biturbo entrega 550 cv e 71,4 kgfm. Mais pesado, o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos. O porta-malas de 632 litros, traz desfibrilador, dois extintores, kit de socorro  e kit para queimaduras.

Abaixo um incrivel video mostrando a importância do Safety Car no acidente de Romain Grosjean no GP do Bahrein e um RX dessa importante ferramenta de segurança:

Siga-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro das novidades do mundo automotivo.

Publicidade

Deixe uma resposta