Honda Accord e:HEV – Sistema híbrido inovador

Honda Accord e:HEV
Honda Accord e:HEV

O sedã Honda Accord e:HEV é confirmado pela montadora para o mercado brasileiro. Ele é um dos 3 modelos híbridos que a marca chinesa pretende lançar até 2023, conforme anuncio oficial feito no Salão do Automóvel de 2018. A proposta é interessante pois troca o motor 2.0 turbo por três motores, um 2.0 aspirado e dois elétricos, em um sistema engenhoso e complexo. Com esse novo sistema eletrônico comandado pela unidade de controle de energia (PCU), o Honda Accord e:HEV consegue uma eficiência térmica acima dos 40%, 4% melhor que a do motor 2.0 turbo aposentado. A eficiência energética melhora de 2,15 para 1,20 MJ/km. De acordo com o Inmetro, o Accord E:HEV faz 17,6 km/l na cidade e 17,1 km/l na estrada. O sistema e:HEV, é completamente diferente de todos os híbridos vendidos no Brasil, pois o motor mais potente é justamente um elétrico.

Nesse sistema e:HEV cada um dos motores atua da forma mais eficiente conforma a demanda. Quem traciona o carro a maior parte do tempo é um motor elétrico de 184 cv e 32,1 kgfm de torque.  Outro motor elétrico atua apenas como gerador de energia, alimentado pelas desacelerações e acoplado diretamente ao motor 2.0 a combustão, que o faz trabalhar gerando eletricidade quando o motor de tração exige mais energia. Isso porque a bateria é tão pequena quanto a de um híbrido convencional com apenas 1,3 kw/h, o suficiente para algo entre 1 ou 2 km de autonomia.

O motor a combustão, que é o responsável pela velocidade máxima, é o 2.0 de 145cv a 6.200 rpm e 17,8 kgfm de torque a 3.500 rpm. Em velocidades acima dos 110 km/h, ele atua sozinho sem apoio dos motores elétrico, com uma relação única de transmissão, acionada por uma embreagem hidráulica e funcionando com um Overdrive. A montadora ainda não divulgou a potência combinada do conjunto, mas nos Estados Unidos declaram 215 cv.

Os dois motores elétricos e a embreagem de acoplamento do motor 2.0, ficam dentro do câmbio chamado e-CVT. Há 3 modos selecionados automaticamente: EV Drive (100% elétrico), Hybrid Drive e o Engine Drive. O motorista pode selecionar o nível de regeneração de energia pela aletas atrás do volante, com 4 estágios, algo bem parecido com o que temos no Audi e-Tron. Entre os modos de condução, há o ECON e o Sport.

O modelo chega com uma leve reestilização, com novo para-choque e nova grade, com desenho mais horizontal e que abriga os novos faróis de neblina em LED,  além de novas rodas de 17 polegadas com acabamento escurecido. Por dentro, temos central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto sem fio e ainda carregador por indução no console central mais potente, com 15 Watts.

Siga-nos no Facebook e Instagram para ficar por dentro das novidades do mundo automotivo.

Publicidade