Novo Fiat Pulse Abarth 2023 – Conheça a história da divisão esportiva

Fabricado no Brasil, o Pulse Abarth será equipado com motor 1.3 turbo de até 185 cv e 27,5 kgfm de torque, o mesmo encontrado nos SUVs Compass, Commander, Renegade e na picape Toro. Segundo a Stellantis, sua chegada ao mercado está marcada para o último trimestre deste ano.

A história da Abarth

A divisão esportiva já esteve presente no Brasil em duas ocasiões. A primeira vez foi em 2002, com o Stilo. O hatch trazia motor 2.4 de 167 cv, chegava a 212 km/h e acelerava até os 100 km/h em 8,4 segundos. Já em 2014 foi a vez do simpático 500 receber uma versão apimentada, equipada com o 1.4 Multiair turbo de 167 cv e 23 kgfm.

Abarth 500
Abarth 500

A Abarth & C foi fundada em 1949, em Turim, pelo austríaco Karl Albert Abarth que após vários anos a alternar entre a Áustria e Itália (terra natal do seu pai), acaba por se mudar em definitivo para Itália e alterar o seu nome para Carlo.

A divisão esportiva surge inicialmente sob a forma de uma pequena oficina de produção artesanal de panelas de escape, kits de preparação de viaturas, peças suplentes, protótipos de corrida, entre outros, como resultado da paixão do seu fundador ítalo-descendente pela velocidade bem como pelo seu percurso de vida, primeiro como designer de chassis de bicicletas e motas, depois como piloto de motas e posteriormente como representante italiano de design da Porcshe.

Em pouco mais de 10 anos a empresa cujo logótipo foi inspirado no signo astrológico do fundador (Escorpião), alcança níveis de exportação na ordem dos 65% e uma produção à escala industrial.

O sucesso permite a criação de uma equipa de corridas, que contava com os melhores pilotos da época tais como Hans Herrmann (1962 a 1965), equipa esta que acaba por se tornar um veículo promocional da própria empresa devido às inúmeras vitórias que foi somando com modelos como o 204A.

A par do mundo das competições a marca deu também iníciou à produção de escapes de alta performance e kits de tunning, estes últimos aproveitados para carros de passageiros sobretudo da marca Fiat. Em 1971 a divisão esportiva foi comprada pela Fiat tornando-se num departamento de competição desportiva da marca italiana.

Em 1979 Carlo Abarth morre por doença mas nos anos 80 o sucesso da Abarth em competições continua sobre a alçada da Lancia. Em 2007 o grupo Fiat renova as instalações iniciais da Abarth, em Turim, e reabre a famosa “Officine 83”. As primeiras conquistas das novas instalações foram a preparação do modelo de rally Grande Punto Abarth S2000 e o surgimento de 2 novo modelos: o Abarth Grande Punto e o Abarth 500.

Fonte: Motor Consult

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.