Renault Clio v6
Renault Clio v6

O nascimento do Renault Clio V6 nas pistas

O Renault Clio V6 é um legitimo Hot Hatch do inicio dos anos 2000.

Sua receita é “simples”, basta tirar o banco traseiro de um pacato Renault Clio e acrescentar um bom motor V6 em posição central, além de acoplar uma tração traseira. Mas há muito mais do que isso nesse projeto.

A Renault precisava promover a recém chegada segunda geração do carro, e foi por isso que criou um campeonato monomarca, a Clio Trophy, que teve etapas entre os anos de 1999 e 2003.

Em primeiro lugar, a TWR (Tom Walkinshaw Racing) usou como base do projeto um Clio 2 portas original, substituindo todos os painéis de carroceria por um kit mais largo.

Em segundo lugar, o motor usado foi o do Renault Laguna, um V6 de 2,9lt que rendia 289cv e 31,3 kgmf em posição central.

Bingo, nasce um carro de competição, que pouco tempo depois viraria um mito das ruas.

Clio V6 em detalhes
Clio V6 em detalhes

Adaptação para as ruas

A Renault precisou adaptar o modelo para as ruas, e por isso diminui a potência para 230cv e 30,5kgfm. Mesmo assim, ele acelerava de 0-100km/h em 6,4s usando um câmbio de 6 marchas e girando até 7100rpm.

Tinha suspensão exclusiva, interior em Couro Alcântara, isolamento acústico e vidros escurecidos, dentre outras adaptações para rodar nas ruas, essa combinação é o que faz ele ter esse visual racing.

Ele não era extremamente rápido, mas a experiência proporcionada pelo ronco do V6 logo atrás do motorista era incrível. Além disso a agilidade nas curvas era divertida, por causa da suspensão vinda das pistas.

As fases do modelo

A sua história se divide em 2 fases, que explicamos a seguir:

Na Fase 1, de 2001 a 2003, a TRW fabricou os 159 carros usados em competição e outros 1513 para uso na rua, dos quais 159 saíram com volante do lado direito.

Na fase 2, de 2003 a 2005, a própria Renault fabricou os 1309 modelos na fábrica de Dieppe.

Nessa fase, sofreu um facelift externo, ganhou rodas maiores de 19 polegadas, novo chassi e eixos mais largos.

Com novos pistões e nova admissão, a potência subiu para 255cv e o 0-100km/h baixou para 5,8s e batendo os 246km/h.

Um leilão na Europa em 2020 vendeu um modelo da Fase 1 com apenas 3389km rodados, pelo valor de 62.000 libras. Isso prova que o modelo só valoriza com o tempo, se tornando cada vez mais exclusivo.

A divisão Clio Trophy que inspirou o modelo existe até hoje, confira aqui!

Publicidade

2 COMMENTS

Deixe uma resposta